Fecha os Olhos e Escreve #70

large3

Baseado na citação de Tom Peters:

“Celebrate what you want to see more of” / “Celebra o que queres ver mais”

Celebra o que queres ver acontecer, celebra o que te anima. Celebra o que faz o teu sorriso aparecer, celebra sem fim. Celebra porque é isso que importa – celebra porque faz-te acreditar!

Celebra o que fizeste, celebra o que outros fizeram. Celebra sem palavras, celebra com gestos. Celebra, porque fizeste por isso acontecer – celebra porque só aconteceu.

Celebra sem “mas”, celebra sem “porquê”. Celebra porque concordas, celebra porque és tu. Celebra sem pedir algo em retorno – celebra, porque retorno ocorreu.

Celebra a tua vida, celebra a vida dos outros. Celebra a tua força, celebra a força de quem te rodeia. Celebra porque faz-te feliz – celebra porque faz-te quem és.

Somente, celebra.

Celebra o que já passou, celebra o que ainda não aconteceu. Celebra-te, porque tu mereces. Celebra-te, sem mais senão.

Celebra-te.

E não digas que não.

signature2

Dia de Todos os Santos (1 de Novembro)

Quando estava na escola primária, o dia um de Novembro era um dia especial para as crianças. O dia em que a amizade era medida por quantas nozes partilhavas, o dia em que quem tivesse o saco mais bonito tinha mais atenção. Do que me lembro mais é o meu saco amarelo claro com um maçã verde, as minhas preferidas desde criança – porém não por medo do vermelho devido à maçã envenada – pelo seu sabor ligeiramente ácido. Com uma ou duas maçãs ou laranjas, acompanhava essa fruta com nozes, castanhas e outros frutos secos, deliciada por prova-los quando chegasse ao intervalo da manhã. Olha para o meu saco minuto atrás de minuto, e para a minha melhor amiga na altura, dizendo em voz baixa ou pensamento, quando fruta comeríamos primeiro.

Depois a altura chegava. E mesmo que eu não fosse fã de nozes, até elas sabiam bem.

Acho que todos nós guardamos uma pequena memória de cada dia especial no nosso coração, seja boa ou má, positiva ou negativa, óptima ou péssima. Depende das nossas experiências ao longo da nossa vida, e esta é sinceramente uma boa.

Tenham um óptimo Dia de Todos os Santos.

Comam nozes, faz bem ao cérebro… pelo menos, é o que dizem. Eu fico-me pelas castanhas assadas e amendoins!

  • Elizabete Reis