Música Para Os Meus Ouvidos #77

“I don’t want to buy

What they’re selling these days

Saying feeling

And falling is all a mistake no, no

And why does everybody look at young hearts

Feeling love

Like it’s just a matter of time

Before they break, no, no”

“Eu não quero comprar

O que estão vendendo estes dias

Dizendo que sentir

E cair é tudo erro não, não

E porquê estão todos olhando para corações novos

Sentindo amor

Como se fosse uma questão de tempo

Antes de partirem não, não”

“I wanna, I wanna be loved

I wanna, I wanna be loved

I wanna, I wanna be loved

And I don’t wanna run

I don’t wanna hide”

“Eu quero, eu quero ser amada

Eu quero, eu quero ser amada

Eu quero, eu quero ser amada

E não quero fugir

Não quero esconder”

signature2

Anúncios

Fecha os Olhos e Escreve #69

large2

Amar pode doer, Amar pode doer ás vezes, Mas é a única coisa Que nos faz sentir vivos – Ed Sheeran

Ela acreditou em suas palavras, palavras que ele dizia como quem não sente o que menciona em doces sons. Ela acreditou, ela creu que era realidade, o que fantasia somente seria. Fantasia da sua mente, que amor sonhava com. Ela acreditou, deixou-se levar pelas doces falinhas que vinham com aquele sorriso, e não conseguia esquecer. Ela acreditou em tudo o que lhe foi dito, e não deixou que ninguém desse-lhe a volta necessária.

Mas devia ela ter acreditado?

Ela caiu nos pedidos dele, como vítima certa. Ela caiu nos seus braços e deixou-se ficar neles, como se neles tivesses os céus do paraíso. Ela caiu de cabeça primeiro, mas não pensando – com o coração amparando a queda. Ela caiu, e não deixou que ninguém lhe alterasse os pensamentos sem coerência.

Mas podia ela ter evitado a queda?

Ela magoou-se no que descobriu. Ela magoou-se ao saber que tudo o seu valor custava uma aposta feita por outrem. Ela magoou-se sendo notificado que fora alvo de uma partido. Ela magoou-se, como nunca se magoara antes.

Mas iria alguém ajuda-la a curar-se?

Ela ergueu-se como a fénix das chamas. Ela ergueu-se como se o plano fosse torna-la mais forte. Ela ergueu-se sozinha, e sozinha fez o caminho.

Mas ninguém estava lá para congratula-la.

signature2

Fecha os Olhos e Escreve #68

large1

Amor autêntico não desvaloriza outro ser humano – Brooke Axtell

O veneno que adocica os meus lábios, azeda meus órgãos.
Respirei-te, e nada bem fizeste-me. Destruíste-me. Com teu amor de espada afiada, torturaste-me até mais não poderes. Conheço esta dor, não é dor de morte, não. Conheço esta dor. Conheço-a, porque foi o que fez-me crescer. É a dor da traição.
Sinto-me a desfalecer. Olho ao céu e rogo por tempo suficiente para dizer-te adeus e uma palavra de ódio.
Lembro-me quando nos conhecemos. Trocamos palavras de carinho, desde o primeiro instante. Sempre foste adorado por todos, muito mais por mim. Davas-me a mão, sorrindo como se eu fosse tua prenda, quando na verdade era mais teu troféu por um prémio enganado. Deixei-me levar, verdade seja dita. Deixei-me levar por tuas doçuras!
Não tenho muito mais tempo. Por isso digo-te adeus, no momento que ponho os meus olhos nos teus.
Sei que irás sentir saudades minhas. Mas saudade é algo que indica um bom sentimento – o teu será de culpa. Sei que irás torturar-te diariamente, sabendo que o meu sangue foi levado para as tuas mãos, que o lenço da vida foi tirado-me, e jogado ao chão para sempre.
Adeus, sempre foste o meu amor. Adeus. E no meio deste adeus murmurado, não fui capaz. Não fui. Triste eu, triste que sou, triste que sempre serei.
Nem no momento que tua raiva levou-me, fui capaz de dizer o sentimento que nunca senti por ti.

Ódio.

signature2

Fecha os Olhos e Escreve #61

large1

Ele gostava dela. Ela gostava de outro. Ele nem sonhava com tal conhecimento, e ela jurava que ele nunca saberia. Mas alguém com poder na matéria, pô-lo a par das notícias que ouvira dizer, e tudo desabou. Como um fio de água que embate numa rocha e respinga tudo em seu redor, o novo descobrimento espalhou-se por ouvidos a quem nada tinha a ver o assunto privado do casal partido. O que era aparentemente uma pintura impressionista com significado claro, tornou-se numa mistura de cores e linhas, como obra de um pintor irritado. E tudo ficou deixado no chão, ao sabor da brisa que o passado levava e abandonava. E como tudo começou, com dois desconhecidos que tornaram-se amores – tudo acabou. Com dois desconhecidos. Novamente e para sempre.

signature2

Fecha os Olhos e Escreve #57

large5

Olá. Olá, dor interior, que persiste mesmo após a recuperação física do choque. Olá, remorsos de ter dito como sentia-me. Olá, perdição de emoções, luto romântico, por alguém que nunca estará na nossa vida, nunca mais, mas viverá neste mundo. Olá, a um mundo sem eles, mas connosco sobrevivendo mal. Olá, solidão. Olá, rejeição. Olá, culpa. Olá. Olá, quem causou isso, sabe que não te culpo. Olá, quem agora com medo fala comigo, tratando-me de forma diferente do que antigamente. Olá, coração partido.

E adeus a ti.

signature2

Fecha os Olhos e Escreve #52

large1

Sê o meu para sempre

E o meu eterno amor

Sê o meu sem fim

E o meu infinito terror

Sê quem eu venero

E quem eu receio

Sê a luz ao fim do túnel

E quem me guiou para ele

Sê o meu inicio alegre

E fim que entristece

Sê as almas que choram

Este enterro sereno

Sê quem todos julgam

Um santo, um veneno

signature

Apaga esta dor {Poema}

large

Diziam que nada era, mas tudo seria
Diziam que nada fora, mas tudo ficaria
As memórias, para nunca desaparecem
Pois com elas, marcas cá permanecem
Que fazer? Somente esperar
Esperar que um dia o vento as lave
Ou que o mar as esvoasse
Por entre as escumbras de um passado
Que eu sempre quis obscurecer
Apagar para o dia futuro que virá
Mas esse dia, nem tarde nem cedo chega
E eu espero, espero tanto
Enquanto tu continuas escondendo-te
Aparece! Aparece! Aparece!
Apaga esta dor que tu fizeste

signature

Fecha os Olhos e Escreve #45

large8

 

Apreciação. Amor. Gratidão. Solidariedade. Empatia. Sorriso. Abraço. Tantas coisas boas que podemos obter sem desperdiçar dinheiro, porque preferir regalar a nossa vida com calças, computadores e carros, quando podemos oferecer amor aos outros, auto-apreciação e gratidão pelo que já neste momento possuímos? Porque espalhar presentes no Natal, em vez de solidariedade e empatia? Porque esvaziar a nossa carteira, quando podemos enchê-la com sorrisos e abraços? Se sempre podemos completar-nos a nós, porque procurar por completar-nos materialmente, quando materialmente nada dura? Brinquedos partem-se, carros estragam-se, roupa desgasta-se. Amor é eterno, gratidão é gratuita, apreciação é douradora. Abre o teu coração, expõe os teus melhores presentes, e presenteia quem mais necessite. Sentir-te-ás mais completo, que repleto dos melhores pertences.

signature

Fecha os Olhos e Escreve #44

large7

Passeio pela estrada que me leva fora daqui. Com um plano em mente, relembro todos os detalhes que me inspiram para sair. Sei que não sei onde vou, sei que não sei como irei chegar. Sei que não sei quem irei encontrar, sei que não sei como lá sentir-me-ei. Vejo uma menina, chorando e limpando suas lágrimas na bata da escola primária. Perdeu-se da sua turma, e não sabe como lá chegar. Um senhor, com seus anos de vida e ensinamentos, ajuda-a a sorrir e leva-a pela mão até junto da sua professora. Dou mais alguns passos, quem sabe onde chegarei? Um casal de adolescente, amua junto um ao outro. Talvez discutiram, talvez não se entendem. Talvez amam-se, mas têm medo do sentimento. Sei que é talvez a segunda, ou talvez me engane, pois ele entrega-lhe uma flor e ela sorri-lhe pelo intenção da oferenda. Continuo a andar. Espero chegar ao meu destino, espero não demorar. O sol já se põe, que irei eu fazer? Perdi-me. Perdi-me no mundo de alegria e tristezas, e agora que dizer? Sento-me no chão, espero por alguém. Alguém que me leve de volta a casa, como a menina, ou que demonstre sua afeição por mim, como o casal. Mas nada acontece. E adormeço, para então acordar deste pesadelo.

signature