Fecha os Olhos e Escreve #59

large9

Procrastinar. Adiar. Mudar horários para encaixar nas nossas vontades egoístas. Sem motivo. Sem razão. Por gula do tempo, por preguiça sem fim. Tento dizer que não sou seguidora desta religião dos adiamentos, mas sou. Adio coisas, procrastino até mais não. Mas não me orgulho. Talvez isso seja mesmo o sentimento que muitos de nós sentimos – a culpa do adiamento. Quando adiamos aquele pequeno trabalho horas e horas, sentimos culpa porque sabemos que irá crescer e transformar-se num monstro de três cabeças! Mas se o fizermos na altura… se… isso não é questão. Não iremos fazer. Vivemos na era da procrastinação, das mudanças, do “faço amanhã”. Mas “não deixes para amanhã o que podes fazer hoje” não se torna frase do dia, porque somos tão preguiçosos para acreditar que algo como um provérbio poderá ser verdade. “Faço amanhã”, e quando o amanhã chega? Repetir a frase, até ao fim da semana, quando não pudemos adiar mais. Procrastinar. Adiar. Mudar horários. Talvez a resposta não está em sermos preguiçosos mas…. será que estamos a fazer o que queríamos fazer da nossa vida?

signature2

Anúncios

Deixa uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s