Eu sou nada {Poema}

large

Disseram-me que era um nada

Que era apenas espaço a mais no mundo

Fizeram-me crer em expressões danadas

Verdades enganadas.

Deram-me um caderno sem conteúdo

Mas caneta, sem vê-la ou senti-la

Avisando-me que não sou mais que

Um mundo sem pintura.

Mas que sou eu então? Somente um corpo

Sangue, ossos, músculos e pele

Alguém que faz outros sorrir e dançar

Mas com ninguém que se importe.

Porém se em mim acreditar

Posso lutar contra eles e adversidades

Ser eu, ser um mundo, ser verdades

Ser livre e brilhar.

signature

Anúncios

Deixa uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s