Fecha os Olhos e Escreve #25

Desculpa pela vida que levas. Sei que nada tem a ver comigo, mas magoa saber que alguém tão belo e maravilhoso, sofre com memórias de um passado que sonha em perder. Desculpa pela vida fez-te sentir. Sei que doí, mas tudo melhorará em breve, o sol irá chegar e a chuva cessará; não tens de sofrer em silêncio, usa as tuas palavras e honestidade para ganhar ajuda em teu redor. Desculpa pelo o que a vida deu-te. São tudo mágoas que pesam no teu peito, nuvens negras que quebraram o padrão de dias solarengos que sonhaste um dia viver, mas nada é para sempre, e nem a dor é eterna. Desculpa pelas noites mal dormidas. Talvez se alguém pudesse oferecer-te um abraço amigo nada disto seria em tanta intensidade, e as cores existiriam no teu panorama, não só o preto e o branco. Desculpa pelos teus amigos. Abandonaram-te no momento que mais precisavas deles, quando o teu coração pediam por um “está tudo bem” e recebeste um “não nos importamos”, porque eles nem imaginam a dor que sofres em puro silêncio. Desculpa pela maneira como sofres pressão para perfeição. Tens um peso nos teus ombros, um peso que carregas e que cada dia chega a ser maior que no dia anterior, os teus pais querendo que os honres, a tua família que prefere rir do que faz-te ter falta de auto-estima, os professores que tudo fazem para testar-te sem pensar nas consequências do “só isto?”. Desculpa por tudo o que aconteceu. Sei que não tem nada a ver comigo, mas sei que todos nós precisamos de alguém do nosso lado. E neste momento, de certeza que não estás sozinho, pois nenhum nome foi mencionado ou situação exacta, mas provavelmente muitos sentiram-se relacionando com este texto. O que mostra, como magoados muitos corações estão.

(pensei escrever um texto mais inspirador, porque acho que a época festiva para muitos causa certos desconfortos para alguns, tal como qualquer época do ano, mas notei que muitas pessoas sentem-se tristes nesta altura do ano, e sei que este texto é mais direccionado a adolescentes e jovens, mas eu sou jovem e todos já fomos ou somos jovens, por isso espero que atinja algumas pessoas. E se vos tocou pessoalmente, peço desculpa, deve ser difícil. Mas fiquem sabendo que muitos estão aqui para vocês, e como já disse – não estás sozinho/a)

  • Elizabete Reis
Anúncios

Deixa uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s